Retornar para Catavento
Ir para a página principal



ROSA JUVENIL

A linda rosa juvenil, juvenil, juvenil
A linda rosa juvenil, juvenil

Vivia alegre no seu lar, no seu lar, no seu lar
Vivia alegre no seu lar, no seu lar

Um dia veio uma bruxa má, muito má, muito má
Um dia veio uma bruxa má, muito má

Que adormeceu a rosa assim, bem assim, bem assim
Que adormeceu a rosa assim, bem assim

O tempo passou a correr, a correr, a correr
O tempo passou a correr, a correr

E o mato cresceu ao redor, ao redor, ao redor
E o mato cresceu ao redor, ao redor

Um dia veio um belo rei, belo rei, belo rei
Um dia veio um belo rei, belo rei

E despertou a rosa assim, bem assim, bem assim
E despertou a rosa assim, bem assim

Digamos muito bem ao rei, muito bem, muito bem
Digamos muito bem ao rei, muito bem


COMO BRINCAR:

Nesta brincadeira, meninos e meninas fazem parte da roda, que forma o cenário para a história da rosa, da bruxa má e do rei. Escolhe-se três crianças para representá-los.

A rosa saltita no centro da roda até adormecer a bruxa má e adormecê-la (ao comando da cantiga). A roda representa o tempo passando (correndo rápido) e o mato que cresce e se fecha em torno da rosa (levantando as mãos e fechando a roda ao redor da rosa).

Mas surge o belo rei, que desperta a rosa (tocando a sua cabeça), e acabam saltitando felizes e escolhendo seus sucessores.

 

O CRAVO E A ROSA

O cravo brigou com a rosa
Debaixo de uma sacada
O cravo saiu ferido
E a rosa despedaçada

O cravo ficou doente
A rosa foi visitar
O cravo teve um desmaio
A rosa pôs-se a chorar

Tindo-le-lê, tindo-la-lá
Toca a viola que eu quero dançar

 


Catavento

Folhinha | Festança | Cancioneiro | Imaginário | Oficina | Palhoça | Colher de Pau | Panacéia | Almanaque
Candeeiro | Mural | Expediente
| Busca | Outras Edições