Onde nasceu a Batida? Em São Paulo? Em Pernambuco? Na Bahia? Terrível interrogação!…

De berço ignorado, de pais desconhecidos, ela é brasileira da gema, nacionalista e verde amarela.

Sendo uma instituição nacional, não há prato típico brasileiro que comece bem sem uma ou duas batidas geladinhas.


As que publicamos aqui são as mais apreciadas e conhecidas:

Batida de abacaxi

1 parte de suco de abacaxi
3 partes de cachaça
1 parte de açúcar
Gelo à vontade.

Coe para copos de coquetel dos maiores.

Batida de caju

Bata no liquidificador:

1 parte de suco de caju
3 partes de cachaça
1 parte de açúcar
Gelo à vontade.

Coe para copos de coquetel dos maiores.

Batida de coco

Bata no liquidificador:

1 parte de leite de coco
3 partes de cachaça
1 parte de açúcar
Gelo à vontade

Coe para copos de coquetel dos maiores.

Batida de limão

Bata no liquidificador:

1 parte de suco de limão
3 partes de cachaça
1 parte de açúcar
Gelo à vontade.

Coe para copos de coquetel dos maiores.

Batida de maracujá

Bata no liquidificador:

1 parte de suco de maracujá
3 partes de cachaça
1 parte de açúcar
Gelo à vontade.

Coe para copos de coquetel dos maiores.

Leite de onça

Bata no liquidificador:

1 copo de pinga
1/2 copo de creme de cacau
1 lata de leite condensado
1 guaraná gelado
Gelo picado

Sirva gelado, em copos de coquetel.

(Em Condé, José. A cana-de-açúcar na vida brasileira; textos coligidos. Rio de Janeiro, Instituto do Açúcar e do Álcool, 1971/1972. Coleção canavieira, 7)

Helena Sangirardi
Do aluá ao whiski, Ed. Samambaia, 1969, p. 28-29.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.